Galeria de ex-Presidentes

aldo-lucio-bertoldi

Aldo Lúcio Bertoldi

Diretor-Presidente da Arvetiba (Associação de Revendedores de Veículos de Curitiba) – 04/12/1964 a 21/10/1965
Diretor-Presidente da Abrave (Associação Brasileira dos Distribuidores de Veículos Automotores) – 22/10/1965 a 29/02/1972
Presidente da Abrave – 30/02/1972 a 29/03/1974 e 10/12/1974 a 04/08/1978
Diretor-Geral Regional da Abrave – 05/08/1978 a 03/08/1982

DETALHES

Primeiro dirigente do setor da distribuição de veículos e fundador de diversos grupos de concessionárias

Aldo Lúcio Bertoldi nasceu em 1931 e, como sempre brincavam os colegas concessionários, foi batizado com gasolina e crismado com óleo diesel. Faleceu em 24 de janeiro de 2010, aos 78 anos.

Em 1964 foi eleito o primeiro diretor-presidente da Arvetiba – Associação de Revendedores de Veículos de Curitiba, entidade da qual ajudou a fundar. Um ano depois, a entidade passou a se chamar Abrave – Associação Brasileira dos Distribuidores de Veículos Automotores e, até 1989, quando a entidade torna-se Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, Aldo Lúcio Bertoli permaneceu na diretoria.

A contribuição desse homem para a cadeia automotiva foi iniciada em 1943 com a Bertoldi e Razera Máquinas e Equipamentos. Em 1959, ele foi contratado pela Cia. de Automóveis Slaviero como gerente de vendas. Um ano depois, ele ganhou uma viagem para Detroit para conhecer a Ford Mundial por ter conquistado o título de campeão de vendas. Em 1968, auxiliou na fundação da Dipave Veículos e, em 1975, criou a Savana junto com Darci Francisco Casagrande (falecido em 23 de novembro de 2009). Em 1995, Bertoldi decidiu se aposentar por problemas de saúde. Mas a jornada não terminou. Em 1997, auxiliou na criação do Grupo Le Lac.

Na Fenabrave-PR e Sincodiv-PR, Aldo Bertoldi contribuiu para o fortalecimento das relações entre concessionários, esferas governamentais – tanto federal como estadual – e fabricantes, além de ter uma participação significativa por tornar a Regional Paraná uma das mais atuantes do cenário nacional. Algumas das conquistas de suas gestões foram os convênios com o DETRAN/PR e horário especial de trabalho nas revendas.

O concessionário também participou do Conselho Nacional da Ford, da Associação Brasileira de Revendedores de Veículos Chevrolet, da Regional Mercedes-Benz e do Sindicato do Comércio Varejista de Veículos, Peças e Acessórios para Veículos no Estado do Paraná – Sincopeças.

*Informações cedidas por Aldo Lúcio Bertoldi, em entrevista no ano de 2003. Dados coletados também dos arquivos da Fenabrave-PR, Sincodiv-PR e família.

jose-carlos-gomes-carvalho

José Carlos Gomes Carvalho

Notável paranaense que dignificou toda a população do Estado, Carvalhinho foi um belíssimo exemplo de cidadania e vida.

Presidente da Abrave (Associação Brasileira dos Distribuidores de Veículos Automotores) – 29/03/1974 a 10/12/1974

DETALHES

Notável paranaense que dignificou toda a população do Estado, Carvalhinho foi um belíssimo exemplo de cidadania e vida

Dono de uma invejável memória e de uma vontade infinita de realizar grandes feitos, Carvalhinho (como era conhecido) nasceu em junho de 1935 e faleceu em outubro de 2003.

Dedicou-se a mais de 40 anos ao setor automotivo, tendo sido fundador da Fenabrave e da Aladda (Associação Latino Americana de Distribuidores de Automotores), foi senador da República, vice-prefeito de Curitiba, secretário de Estado do Emprego e Relações do Trabalho e secretário de Estado de Indústria e do Comércio, presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná, vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria – CNI e presidente do Sebrae-PR.

José Carlos Gomes Carvalho foi um baluarte do setor da distribuição, intervindo, sempre que possível, junto a autoridades nacionais e estaduais em prol dos concessionários paranaenses e, principalmente, junto à indústria, com quem foi um duro negociador. A ele cabe ainda participação importante na Lei Renato Ferrari 6.729, que regulamenta o setor, e na primeira Convenção de Categorias Econômicas.

glaucio-jose-geara

Gláucio José Geara

Vice-presidente da Fenabrave Nacional, vice-presidente da Associação Comercial do Paraná e presidente do Conselho Deliberativo do Clube Atlético Paranaense, Gláucio José Geara é membro nato do associativismo.

Diretor-Geral Regional da Abrave (Associação Brasileira dos Distribuidores de Veículos Automotores) – 03/08/1982 a 20/08/1986

DETALHES

Público e político 

Vice-presidente da Fenabrave Nacional, vice-presidente da Associação Comercial do Paraná e presidente do Conselho Deliberativo do Clube Atlético Paranaense, Gláucio José Geara é membro nato do associativismo.

Participativo em tudo que se propõe. Comprometido com o que é possível cumprir. Perspicaz orador, cabe a Gláucio Geara bela parcela de responsabilidade pelo bom relacionamento da classe patronal da distribuição de veículos com entidades parceiras e órgãos do governo. Entre suas conquistas também estão a divulgação da categoria da distribuição, ampliação do Congresso Nacional da entidade e fechamento de parcerias estratégicas para a categoria automotiva.

Essa característica da personalidade de Geara rendeu aos concessionários a tomada de medidas junto ao governo para tentar minimizar a crise dos anos 80, um dos piores períodos econômicos do país. Possivelmente, essa gestão tenha sido uma das mais desafiadoras para a categoria da distribuição, já que o Brasil passava pela abertura política, crise econômica, dívida externa, inflação a 110%, alta nos juros e pró-álcool. Nesse período, o consumidor não confiava no novo combustível o que dificultou as vendas de veículos e, por consequência, fez cair a produção. Junto ao controle dos preços dos automóveis, ditado pelo governo, houve retração do número de concessionárias. Um novo modelo de gestão teve que ser criado para driblar os problemas. Esse novo modelo baseava-se na diminuição de custos e aumento na produtividade. Tais medidas foram vitais para o fortalecimento do setor. Nesse período, o país assinava a primeira Convenção das Categorias e a luta em busca da Margem de Lucro dos Concessionários.

mario-turek

Mário Turek

Religioso, amigo e companheiro, é como era conhecido Mário Tureck. Sua vida na comunidade foi muito marcante. Ele desenvolveu atividades importantes que demonstravam essencialmente o seu caráter.

Diretor-Geral Regional da Abrave (Associação Brasileira dos Distribuidores de Veículos Automotores) – 20/08/1986 a 20/01/1989
Diretor-Geral Regional da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) – 21/01/1989 a 08/11/1990

DETALHES

Dedicação 

Religioso, amigo e companheiro, é como era conhecido Mário Tureck. Sua vida na comunidade foi muito marcante. Ele desenvolveu atividades importantes que demonstravam essencialmente o seu caráter. Participou ativamente da Assoma – Associação dos Meninos de Curitiba, fundou o Rotary Clube Guabirotuba, foi presidente do Skal Clube e presidente do Instituto Liberal.

Na vida profissional, ingressou na concessionária de veículos Servopa no ano de 1958, e em 1968 assumiu a diretoria comercial da empresa, onde desenvolveu suas atividades até o ano de 1998. Foi presidente do Sindicato do Comércio Varejista, presidente da ADVB – Associação dos Dirigentes de Vendas do Brasil durante dez anos, presidente da Abrave – Associação Brasileira dos Distribuidores de Veículos Automotores, foi suplente da Federação do Comércio Varejista do Estado do Paraná, vice-presidente da Associação Comercial do Paraná e diretor Regional da Assobrav – Associação Brasileira dos Revendedores Volkswagen.

Mário Tureck prestou relevantes serviços ao setor de veículos automotores e a Fenabrave-PR. Foi uma lição de vida para todos os que estão envolvidos com o setor da distribuição.

Em 2001, foi agraciado com o título de Patrono da Entidade, homenageado “in memorian”.

claudio-slaviero

Cláudio Slaviero

Gestão marcada por aprimoramentos.

Diretor-Geral Regional da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) – 08/11/1990 a 21/10/1994

DETALHES

Gestão marcada por aprimoramentos 

Além do espírito aventureiro, jovem, simpático e sereno, Cláudio Slaviero tem uma paixão pelos veículos que está no sangue, já que o empresário é neto de Fioravante Slaviero, fundador Grupo Slaviero.

Com muita competência, deu continuidade aos trabalhos de seu antecessor Mário Turek na Fenabrave-PR, quando sua gestão foi marcada por aprimoramentos dos serviços prestados pela entidade aos concessionários do Estado, tal como o convênio com o DETRAN, que recebeu mais um serviço, o BIN (Banco de Índice Nacional), que permitia os cadastros serem feitos diretamente em Brasília 9consulta de chassis, regularização, entre outros). Além disso, no final da gestão de Cláudio é que foram iniciados os estudos para a abertura do Sincodiv no Paraná (antigo Sinvipeças), trabalho este concretizado por Dalton Ríspoli, seu sucessor. Junto a Heron Arzua, Claudio conquistou a redução de alíquotas do ICMS dos veículos usados, criando o então ICMS substituto, onde o Estado não perde dinheiro e o imposto é recolhido na origem, evitando fraudes e perda da arrecadação.

Realizou campanhas nas seguradoras, a fim de melhorar a forma de pagamento de mão-de-obra para concessionários, outras campanhas informando a importância dos consumidores adquirirem veículos nas revendas autorizadas, pelo fato de possuir garantia de procedência. Cláudio gerou a informatização da sede da regional, com rede de computadores e criação de um cadastro mais eficiente, transformando a relação de emplacamentos, antes feita no papel, para disquete, otimizando os relatórios e aperfeiçoando o serviço. Além disso, ele esteve bastante presente nos congressos e reuniões com a Fenabrave Nacional, promoveu seminários em Curitiba com especialistas da área automotiva de SP, outros sobre o Código de Defesa do Consumidor, a fim de orientar os associados sobre os novos procedimentos de trabalho entre fornecedor, clientes e empresa, e por fim, iniciou o processo de interiorizados nas regionais do Estado.

danton-zeni-rispoli

Danton Zeni Ríspoli

Criação do Sincodiv e conquista da representatividade da entidade.

Diretor-Geral Regional da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) – 21/10/1994 a 02/10/1998

Presidente do Sincodiv-PR (Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado do Paraná) – 09/12/1996 a 25/11/1999

DETALHES

Criação do Sincodiv e conquista da representatividade da entidade

Durante o seu período à frente da Fenabrave-PR, Dalton Zeni Ríspoli obteve conquistas marcantes para a entidade. Ríspoli implantou vários convênios com órgãos públicos, manteve um relacionamento com as classes políticas municipal, estadual e federal no sentido de fortalecer as entidades, colocou em prática vários projetos de interesse dos concessionários, fez a mudança de sede da Fenabrave, que funcionava na rua Barão do Rio Branco, possibilitando com que os concessionários tivessem um espaço para reuniões, fortaleceu a imagem e a representatividade das entidades por meio de contatos periódicos com a imprensa, criou o informativo mensal, bem como o site da entidade. Mas seu papel não parou por aí. Ríspoli mobilizou toda a categoria do Estado para a criação do Sincodiv-PR. A importância da oficialização da entidade se concentrou especialmente na coordenação dos interesses entre os concessionários, empresários que fazem parte de um dos setores produtivos mais importantes do país, atuando na comercialização de veículos e na prestação de serviços de alta qualidade nas áreas de assistência técnica e peças.

Ríspoli diz que, depois de extrema paciência e muitas reivindicações, os Sincodivs foram sendo criados e reconhecidos pelo Ministério do Trabalho como entidades efetivamente representativas de uma categoria comercial diferenciada. “Mais do que a burocracia e a morosidade do sistema legal, os Sincodivs sofreram a resistência da própria categoria. Hoje, a realidade é outra. Os sindicatos existem em todos os Estados brasileiros e contribuem significativamente para o fortalecimento das empresas daqueles que, uma vez, combateram o seu aparecimento”, afirmou Ríspoli.

daniel-russi-filho

Daniel Russi Filho

Profissionalização, rentabilidade e lucratividade.

Diretor-Geral Regional da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) – 02/10/1998 a 18/09/2002. Presidente do Sincodiv-PR (Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado do Paraná) – 25/11/1999 a 18/09/2002

DETALHES

Profissionalização, rentabilidade e lucratividade

Daniel Russi filho assumiu a direção-geral Regional da Fenabrave-PR, sucedendo Dalton Ríspoli, em novembro de 1998, quando já fazia parte do quadro diretivo da entidade. Na época, Russi Filho estava à frente das negociações da proposta “Basta! Rentabilidade Já” junto a Fenabrave Nacional, que previa a defesa de uma lucratividade compatível com os investimentos dos concessionários. E no final de 1999, Russi Filho assume também a presidência do Sincodiv-PR.

Neste período de gestão, foram realizados cursos de Administração de Concessionárias de Veículos junto a PUC-PR e posteriormente ao ISAE/FGV, negociações com o Governo Estadual sobre cobranças do ICMS dos carros comercializados no Paraná, premiação de filhos de funcionários das revendas com bolsas de estudos, aproximação com as delegacias regionais do Estado com os Ciclos de Interiorização, convênio com o Detran-PR para viabilizar a consulta de cadastros dos veículos e a criação da Central Fenabrave, que licenciava e emplacava veículos no mesmo dia da aquisição, a conquista da regularização do serviço de test-drive nas concessionárias a frente dos outros Estados, feira de exposições Show Car 2000, a aquisição de uma sede própria para as entidades, convenções coletivas de trabalho com câmaras de conciliação prévia e negociações salariais junto aos sindicatos dos empregados do comércio, propostas junto a Assembleia Legislativa de modificações no pagamento do IPVA, cursos para os concessionários em parceria com o Sesi e o Senac e planos de incentivo ao setor junto ao BNDES.

Entre muitas outras realizações, Daniel Russi Filho profissionalizou a rede e integrou os sindicatos de trabalhadores de forma pacífica e ética.

“Nos quatro anos de gestão que tive a honra de presidir, norteamos nossas ações em estreita sintonia com a Fenabrave Nacional, no sentido de valorizar a nossa condição de revendedores autorizados e procurar tornar a Fenabrave Regional e o Sincodiv-PR pontos de convergência e de ação sinérgica da nossa categoria econômica”, disse Daniel Russi Filho.

Helmuth Altheim

Helmuth Altheim

Amar o que faz e viver intensamente

Diretor-Geral Regional – Fenabrave – Gestão: 08/11/2011 A 19/02/2013
Presidente – Sincodiv – Gestão: 08/11/2011 A 19/02/2013

DETALHES

Esse iugoslavo naturalizado no Brasil, esteve envolvido nas entidades praticamente desde a sua criação. Helmuth Altheim é casado com Ariete e pai de quatro rapazes (Antônio Carlos, Renato, Roberto e Helmuth Filho), e nasceu em 7 de setembro de 1942.

Veio para o Brasil em 1951 com os pais, indo morar em Guarapuava na Colônia Entre Rios. Dois anos após veio para Curitiba a procura de melhores oportunidades, ingressando em 1967 como sócio na Empresa Filipe Comércio de Automóveis que é hoje a Corujão Comércio de Automóveis, onde atuou como Diretor Técnico. Assumiu como titular da concessionária, proprietário e acionista em abril de 1998. Participou de vários cursos de aperfeiçoamento na Volkswagen do Brasil e na Alemanha. Ocupou os cargos de Presidente da UNIGRALHA, Presidente do Conselho Regional VII e Diretor da ASSOBRAV.

A vida associativa faz parte da essência de Altheim, sendo membro e diretor ativo no Iate Clube de Caiobá, onde participa de campeonatos de Rallye e já acumulou diversas premiações. Segundo sua esposa, ele é muito festeiro e gosta de estar em todos os lugares e sempre com os amigos. Vive todos os dias intensamente e ama tudo o que faz.

A gestão 2011/2014 inicialmente foi empossada por Helmuth Altheim, que foi indicado pela diretoria por unanimidade. Entretanto, por motivos pessoais, pediu afastamento, em fevereiro de 2013, e Luís Antônio Sebben voltou a assumir a presidência, tendo Altheim novamente como seu vice.

luis-antonio-sebben

Luís Antônio Sebben

Rigor, mediação, aperfeiçoamento e ampliação

DIRETOR GERAL REGIONAL – FENABRAVE –
GESTÃO: 08/11/2002 A 07/11/2005 | GESTÃO: 08/11/2005 A 07/11/2008
GESTÃO: 01/11/2008 A 07/11/2011 | GESTÃO: 20/02/2013 A 07/11/2014

PRESIDENTE – SINCODIV –
GESTÃO: 08/11/2002 A 07/11/2005 | GESTÃO: 08/11/2005 A 07/11/2008
GESTÃO: 01/11/2008 A 07/11/2011 | GESTÃO: 20/02/2013 A 07/11/2014

DETALHES

Luís Antônio Sebben nasceu em 24 de janeiro de 1957, em União da Vitória – PR.

O executivo, que permaneceu dirigindo a Fenabrave-PR e o Sincodiv-PR por quatro gestões consecutivas, ocupou a presidência da Acavipar – Associação das Concessionárias Autorizadas de Veículos Importados do Paraná entre 1996 e 1997, quando realizou o primeiro Salão do Automóvel de Curitiba.

Atualmente, faz parte da diretoria da ACP – Associação Comercial do Paraná. Sebben é extremamente dedicado e exigente com as suas atividades profissionais e associativas, e consegue ir do macro ou complexo com grande rapidez de raciocínio.

Mediador nato, foi homenageado pelas mãos de Ariosvaldo Rocha, presidente do Sindicom – Sindicato dos Empregados no Comércio de Curitiba, e oficialmente reconhecido pelo legado de sua gestão: a construção do equilíbrio social entre o capital e o trabalho, além de receber agradecimentos pela parceria saudável que norteia as relações entre as duas entidades.

Para ele, que acima de tudo leva a justiça onde vai, as suas gestões foram o aperfeiçoamento das belas e eficazes criações dos seus antecessores. Para o setor, significou a ampliação, modernização, desenvolvimento e acesso às necessidades da categoria.

Entre as suas principais ações estiveram o relacionamento com os órgãos públicos, capacitação e qualificação profissional aos colaboradores e gestores das concessionárias de veículos do Estado do Paraná; relacionamento intersindical; aumento da participação dos concessionários no Congresso Nacional da Fenabrave; visibilidade perante à imprensa; ampliação do quadro de associados e concessionárias cadastradas; apoio em programas governamentais; redução de impostos; e avanço da representatividade do setor.